Nem Que Tudo Acabe em Areia

Zebeto Corrêa

Compositor: Caio Junqueira Maciel / Zebeto Corrêa

Caminhei pela Zona da Mata
E depois de passar Ponte Nova
Vi a felicidade pacata
E pra ela eu fiz esta trova:

Jequeri, Jequeri, Jequerida
É discreta cidade mineira
Mas aqui uma moça bonita
Acendeu no meu peito a fogueira

Nem que tudo acabe em areia
Nem que o padre rogue sua praga
Meu amor enfurece e se alaga
Que nem o Rio Casca na cheia

Não sou burro de rabo cortado
Mas eu deixo uma unha comprida
Pra mandar na viola um recado:
Jequeri, Jequeri, Jequerida

Caminhei nestas vargens alegres
E na grama brotou a esperança
Alegria agora me segue
No feitio de moça de trança

Os cabelos daquela menina
Se enrolaram de vez em minha vida
E Sant?Ana selou minha sina
Jequeri, Jequeri, Jequerida

Caminhei por Piscamba e Grota
São Vicente e até vilas antigas
O passado bateu na minha porta
Me ofertando as velhas cantigas

Nem que tudo acabe em areia
Nem que eu saia com a alma ferida
Eu te adoro, menina, me creia
Jequeri, Jequeri, Jequerida

©2003- 2018 lyrics.com.br · Aviso Legal · Política de Privacidade · Fale Conosco desenvolvido por Studio Sol Comunicação Digital